Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

O texto abaixo é fictício, uma parte de uma das histórias que eu comecei a escrever.

A insônia bateu como um cão abandonado vagando pela noite. Sinto meu corpo ardendo em chamas, como se algo mais forte que eu me colocasse para fora do colchão. São tantos pensamentos me atormentando.
Meu mp3 player não toca nenhuma música até o fim. Impaciência. Impaciência quando nada me espera. Sou apenas eu, por mim e para mim. Eu também não espero ninguém, ao contrário de qualquer romance, essa história é solitária. Não busco nada em ninguém. Ninguém é suficientemente bom pra mim. E eu não me sinto boa em nada.
É como se eu não esperasse nada da vida, nem ela de mim. Estou inerte à qualquer acontecimento. Minha rotina não me alegra, mas, até então, não era capaz de causar nenhum desgosto.
Me sinto uma ameba.
Eu sou uma ameba. Nada.
Não faço diferença nem tento fazer. Tudo que eu tenho são sentimentos ocultos, que nem eu mesma sou capaz de me motivar e colocá-los em prática.
Tenho sonhos e desejos ainda. Secretos, mas não são impossíveis. Vivo num mundo que eu fantasio. Algumas pessoas a…