sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Família

Não família de sangue. Mas aquela família aos poucos escolhida e lapidada com o coração. Amigos muito unidos, que se fosse possível ficavam juntos todos os dias.
Tá tudo muito bom!! Minha família do coração, com novos membros muito bem-vindos.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Copa 2014

Na boa, Campo Grande não tem a menor estrutura para receber nenhum jogo da Copa de 2014. Não é uma simples questão de construir/reformar o estádio de futebol. É a reestruturação de toda cidade. Nosso trânsito ainda não está pronto para receber abruptamente milhões de pessoas para um grande evento. Os hotéis têm grande deficiência, um pouco de atendimento e também falta de estrutura para receber muitas pessoas. Já foi visto em eventos infinitamente menores que a estrutura para receber turistas ainda é pouquíssimo desenvolvida. E serão necessários muito mais que quatro anos para tornar nossa capital apta a esse grande evento.
Bom, é claro que o evento trará um desenvolvimento acelerado, já estimado em 50 anos. Incluindo aumento de criminalidade, não dá pra não pensar no aumento de coisas negativas. E, particularmente, não é bem isso que eu quero. Não é isso que caracteriza a cidade.

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Muitas coisa acontecendo em um tempo muito curto de espaço de tempo. Há uma semana, eu achava que tudo estava perdido. Mas foram um pouco mais de 7 ou 8 horas de duração. Toda dor se escondeu, acredito que não tenha desaparecido ainda, só não tenho tido tempo pra pensar muito nela.
Distração. Sempre a distração. Eu sempre me distraio, de vários modos. Ou, pelo menos, finjo me distrair.
Ao menos, tá tudo muito bom. É claro que nada pode estar 100% maravilhoso, seria fácil de mais. Mas tá 99%. To muito feliz, acho que isso ajuda na distração da dor. Sem contar novos sentimentos surgindo. Valores. Uma pessoa que te valoriza é sempre bom.

domingo, 11 de janeiro de 2009

São 11 dias de 2009 até agora. Eu sinto como se tivesse vivido vários anos nestes poucos dias. As amizades estão intensas, as farras estão intensas, a irresponsabilidade está intensa, os sentimentos estão intensos...
Quase tudo 100%. Quero muito que amanhã, segunda, tudo fique melhor ainda pra mim! Pensamentos positivos!! Algumas outras coisas já não me afligem tanto, eu consigo superar!!

sábado, 10 de janeiro de 2009

Money, is a GAS.

Sair todos os dias da semana emana um gasto de dinheiro não calculado. Vou ter que me controlar bem agora. Ninguém precisando de restaurações fotográficas? hahahaha
Bom, o negócio que tá me pegando hoje é ter "arranjado" um emprego. Legal, até o ponto que o emprego é, novamente, em outro estado. Lá na capital federal. Cada vez mais sinto que meu lugar não é aqui, já haviam me dito isso. Eu também sei disso, mas sinto que não é o momento ainda de sair de novo. Mais um pouquinho, tem minha pós também. Só sei que aqui não é meu lugar. Opções de lugares não me faltam.

terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Amigos

Tem amigos que são mto bons em nos acalmar.
Tipo:
Douglas diz:
calma
Kaká diz:
onde ja se viu...
Kaká diz:
kkkkk
Douglas diz:
vc é uma pessoa normal

Diz que eu sou normal. Quero me prender a isso! hahahaha

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Divã

(Segue texto sem revisão, se eu reler acabo não postando)

É só abrir a página em branco pra começar a escrever que tudo vai embora. Há segundos atrás eu pensei “Tenho que escrever isso no blog”, agora não tenho noção do que era. Enfim, muita coisa rolando nesses tão pouco dias de 2009.
Momentos extremamente eufóricos de festa e boas companhias e alguns momentos dramáticos, mas apenas quando estou sozinha e fico pensando de mais. Idas e vindas ao blog, posts escritos e apagados. Medo de exposição? É assustador não saber o que fazer, pensamentos atormentando, ideias que as vezes parecem maravilhosas e as vezes parecem muito forçadas ou bregas.
Estou recorrendo a todos, contando e recontando a história pra ouvir opiniões. Mas tudo sempre é positivo, meus amigos certamente vão me colocar pra cima. E hoje, ouvi a primeira pessoa que não me disse mil maravilhas, foi totalmente racional e eu agradeço. Nem negativa nem positiva, mas era o que eu precisava, de uma dose de verdade sem flores e histórias pedindo por finais felizes. É o suficiente pra eu conseguir aguentar mais um tempo sóbria, sem me iludir positivamente ou negativamente. Talvez amanhã eu entre no assunto novamente. Eu preciso de um chão de realidade. São dias com hormônios percorrendo as veias que dá pra sentir. Sai do coração e percorre todo o corpo. Gelando. Arrepiando. É quase inexplicável e traz picos de felicidade e de dor. Felicidade pela doce ilusão, esperança. Dor pela auto-mutilação que é necessária para afastar os bons pensamentos e manter os pés no chão. Tudo isso até que eu consiga realmente tomar uma atitude e ir em busca das minhas respostas.
Ah a auto-mutilação. São os tapas na cara na frente do espelho, são horas na frente do computador procurando por sinais, respostas óbvias que eu talvez não quisesse enxergar. São os pensamentos dizendo: “não se iluda pois depois a dor é pior...”, são as respostas encontradas paras as “mudanças ocorridas”.
Tudo está tão complicado porque é algo que eu nunca senti. Nunca aconteceu de forma tão intensa e tão platonica. O medo da dor posterior anestesia a vontade de acabar logo com a incerteza. Alguma coisa me deixa tensa, sem conseguir falar pessoalmente o que eu ensaio. Enquanto faz frio eu transpiro. Falo sem parar, abro minha vida, só não saem as palavras que abririam a ferida que eu já fiz no meu coração. As palavras que realmente importariam, que seriam decisivas. De certa forma, algumas de minhas cartas já foram dadas. De maneira estranha, mas foram.
Queria que fosse possível pausar um sentimento, pra respirar um pouco. Por mais que eu procure me distrair, quando me distraio me pego suspirando, sorrindo, chorando... Perdida no verde-esmeralda hipnotizante.

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

Ano novo!

Eu ia fazer um post contando sobre a festa. Mas passou e é melhor mesmo deixar apenas na memória. Alguns detalhes só vão lembrar quem estava lá, alguns outros detalhes só vai saber pessoas a quem muito se confiar.
hahaha