terça-feira, 28 de julho de 2009

Alma de criança, olhos brilhantes.
Um olhar encantado, encantador.
Sorriso doce, peito corajoso.
Simpatia esbanjada, dissimulada.
Esperto e ágil. Ao mesmo tempo frágil.
Rebolado litorâneo, perdido no cerrado.
Anda sem pressa, sem planos.
Despreocupado, meu garoto de olhos brilhantes.

Nenhum comentário: